A recuperação total da abdominoplastia dá-se aproximadamente 60 dias depois a cirurgia, se não houver complicações. Durante este tempo é normal haver dor e inchaço que podem ser amenizados com a toma de analgésicos e com o uso da cinta modeladora.

Nos primeiros 15 dias o paciente não poderá esticar o tronco, ficando ligeiramente curvado para frente para evitar a reabertura dos pontos e durante o pós operatório o paciente deve ter o cuidado de alimentar-se corretamente, usar a cinta modeladora em todo o tempo, retirando-a somente para o banho e fazer a drenagem linfática manual dia sim, dia não por pelo menos 20 sessões.

As atividades da vida diária podem aos poucos serem retomadas, mas é aconselhado evitar levantar os braços acima da linha do ombro no primeiro mês e evitar esticar muito o abdômen. Isso deve ser feito pouco a pouco, sempre respeitando o limite da dor.

 

A volta ao trabalho deve ocorrer cerca de 10 dias a 15 dias depois da cirurgia e a volta à prática de exercícios físicos deve acontecer cerca de 2 meses depois, com exercícios muito leves e sempre acompanhados do educador físico.

 Logo após a realização da abdominoplastia, o paciente já consegue notar os novos contornos. É normal que haja inchaço nesse período, portanto, são tomados todos os cuidados necessários para uma recuperação tranquila, sem complicações. O resultado definitivo, em que o paciente já apresenta a completa cicatrização, chamada de fase de involução, acontece entre oitavo e décimo segundo mês após a abdominoplastia.

 Após a cirurgia, curativos ou bandagens podem ser aplicados sobre as incisões e você pode ser envolto em uma bandagem elástica ou compressão para minimizar o inchaço e sustentar os novos contornos do abdômen à medida que cicatrizam. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular

Como em toda cirurgia plástica, o resultado da abdominoplastia é gradual e melhora mais a cada mês de pós-operatório.  Nos primeiros meses, o abdome apresenta uma diminuição relativa da sensibilidade, além de estar sujeito a períodos de “inchaço” que regride gradualmente e espontâneamente. Com o decorrer dos meses, após iniciados os exercícios físicos e após as sessões de drenagem linfática, vai-se gradativamente atingindo o resultado definitivo.  De uma maneira geral, podemos salientar que após 2 meses, pelo menos 70% do inchaço já terá regredido e ao final do 6º mês o resultado estará muito próximo do definitivo.  A cicatriz abdominal após o 6º mês ainda vai melhorar seu aspecto, atingindo sua  coloração e consistência  definitiva  um ano após a cirurgia.